Inovação e Responsabilidade



Esta semana vim com o meu filho Duarte à Biofach.
A Biofach, em Nuremberga,  é a maior feira de alimentos biológicos que acontece anualmente.
Já cá tínhamos vindo há 4 anos atrás e as alterações são imensas.
Tanto na feira como no nosso olhar e conhecimento. Há 5 anos era também um mundo muito novo para nós.
Era uma feira bem mais pequena. Lembro-me de ter ficado admirada por ter encontrado um francês a vender pão pre cozido embalado em vácuo... achei que era um contra-senso, mal sabia eu a transformação (imensa) que este mercado ía ter.
São 9 pavilhões onde há de tudo. Onde se percebe que já entraram as mega empresas do ramo alimentar. Onde os valores já têm um enorme peso. Onde se percebe que quem aí vem não vai ter grandes contemplações para com os produtores ... a história repete-se ...
Chegámos à conclusão que a única diferença entre esta feira e uma mega alimentaria é só uma: o não recurso a químicos.
Não se usam insecticidas, fungicidas, herbícidas na produção e não se usam E (s), corantes ou conservantes na transformação.
E isso é um enorme avanço e prova que é possível.
Mas ... defendendo nós que produzir em modo bio não se deve resumir ao não uso de químicos, que nos devemos preocupar em comprar local e sazonal, em reduzir a nossa pegada, em defender o eco sistema, o que vimos nesta feira não é bem isso ...

Uma enorme evolução : o consumidor ter começado a exigir o não uso de químicos.
Obrigou mesmo as mega empresas que não sabiam que era possível, a ter que reinventar-se e fazê-lo

Uma enorme revolução: quando o consumidor obrigar a que a esta exigência se junte uma muito maior preocupação com o meio ambiente, com a sazonalidade, com a proximidade.
e isso será conseguido quando nestas feiras deixarmos de ver pacotes de bolachas com as ditas embaladas duas a duas, frutos hiper exóticos a chegar por avião do outro lado do mundo ...
Daqui a 4 anos será assim ?
Não diga que é impossível, porque há 4 anos atrás (só 4 anos atrás) o que vimos hoje era uma previsão absurda do futuro.
O consumidor manda. Se o consumidor exigir acontece ... e muito mais depressa do que poderíamos supor.
E é por isso que o consumidor é o principal responsável, para o bem e para o mal.
contra os pacotes de bolachas com saquinhos lá dentro lutar, lutar ... :-)


1 comentário:

  1. Alem disso as bolachas e tudo o que é torrado (pior ainda se for queimado, como no caso dos alimentos grelhados) faz mal á saúde. E quem se preocupa com envelhecimento deve saber que, segundo estudos recentes, há uma relação entre os alimentos torrados e a destruição do colagéno que sustenta a nossa pele. Por isso deixei de comer bolachas e a côdea do pão...

    ResponderEliminar

© A vida de uma alface
Design:Maira Gall.